Agências de viagens corporativas ganham relevância na pandemia

A queda significante no número de viagens corporativas no período mais crítico de pandemia levou as pessoas a imaginar que agências de viagens corporativas (TMCs) fechariam as portas e sairiam de cena, mas a realidade foi bem diferente.   Bloqueios aéreos ao redor do mundo, um vai e vem de regras e desencontros de informações de cada país e o abre e fecha de cidades e fronteiras demandaram intensamente às empresas de viagens corporativas. Isso ajudou a solidificar o valor e o protagonismo delas.   Só a um especialista se pode confiar para ter a certeza de obter a informação correta. São os agentes de viagens corporativas que têm contato com fornecedores e encarregados das empresas e dos destinos e, durante a pandemia, as regras precisas eram bem complexas de se obter, por conta de mudanças nas orientações governamentais sobre o funcionamento das atividades, além dos problemas relacionados a reservas de hotéis e cancelamentos dos voos.   Não à toa, uma das mudanças mais significativas durante o período de crise foi o crescimento de clientes buscando reservas offline. Antes da pandemia, o foco dos viajantes corporativos era fazer suas reservas por meio de aplicativo, site ou outra ferramenta “self-service”, sem recorrer a uma TMC.   Se antes a preferência era por fazer suas próprias reservas por meio de uma ferramenta de reservas online, com a pandemia isso mudou. Os clientes não sabiam nem mesmo se os hotéis estavam abertos e tinham de confirmar informações com os agentes de viagens, seja por telefone, WhatsApp ou outras plataformas. Como resultado de uma mudança uma mudança como essa, a função de uma TMC foi ainda mais para a entrega de serviço do que aconteceu nos últimos anos. Os clientes passaram a ver a TMC mais como um hub de informação do que uma maneira de reservar.   Informações sobre vacina, fronteiras, protocolos, os vários detalhes sobre os testes que são ou não aceitos pelos países, vistos, entre outras, são assuntos muito sérios para os clientes fazerem de qualquer jeito.  Ficou, portanto, bem mais relevante o protagonismo das agências de viagens corporativas nos mais de dois anos de pandemia. Em linha com esse protagonismo, fundamental que clientes e fornecedores percebam as agências como elos fundamentais nos serviços de viagens e Turismo, que opera 24 por 7.

© Todo os direitos reservados para Kennedy Turismo