Quantas malas posso levar em voos nacionais?

Você é daqueles viajantes que sempre ficam em dúvida sobre o que levar na mala? Se para uma viagem de férias, arrumar a mala com as roupas certas para cada ocasião já é uma tarefa árdua, o que dizer da mesma arrumação quando se trata de viagens corporativas?

 

Se, na hora de se preparar para uma viagem você já se perguntou “Quantas malas posso levar em um voo nacional?”, então, esse post é para você! Afinal, diante de tantos detalhes e, ultimamente, mudanças nas regras, fica difícil ter todas as informações guardadas na memória. 

 

A regra de ouro para fazer as malas de forma certeira em uma viagem a trabalho é otimização. Além disso, é claro que uma dose de informação nunca é demais. Afinal, o primeiro passo é saber quantas malas é possível levar. Neste artigo, vamos te contar qual é a bagagem permitida atualmente em voos nacionais e nele você pode conferir ainda algumas dicas de como acertar na arrumação da mala.

 

Em primeiro lugar, vamos à informação mais importante. Afinal, o número de malas permitidas no voo é quem vai ditar a condução dos passos seguintes para a arrumação da mala sem erro.  

 

Atualmente, na maioria das companhias aéreas brasileiras, os passageiros podem despachar até cinco malas, mediante pagamento. No caso de tarifas mais em conta, em geral, o permitido é que o passageiro leve apenas a sua bagagem de cabide. Isso inclui um item de mão, que pode ser uma mochila ou bolsa, e uma mala de cabine que corresponda aos padrões exigidos pela ANAC. De acordo com as regras da Agência Nacional de Aviação Civil, a bagagem de mão deve ter as seguintes dimensões máximas, tanto em voos nacionais quanto internacionais: 55 cm X 35 cm x 25 cm (incluindo alças, rodinhas e bolsos externos). Além disso, também é necessário respeitar o peso limite de 10 kg para voos dentro do Brasil ou que tenham o país como origem ou destino.

 

É importante ressaltar que existe uma fiscalização para malas de mão que acontecem antes mesmo do raio-x que leva os passageiros para a sala de embarque. Funcionários das companhias aéreas precisam checar se a bagagem cumpre os limites impostos. De maneira geral, a fiscalização é realizada por meio de uma caixa padrão. O procedimento é encaixar a mala do passageiro nessa caixa para averiguar as medidas. 

 

No caso de a bagagem de mão ultrapassar as medidas estipuladas, o passageiro deve retornar ao check-in e despachar a mala. Neste tipo de situação, é cobrada uma taxa padrão de cada empresa, que pode ser conferida a seguir:

 

  • Azul: R$ 60 com antecedência e R$ 120 no aeroporto;
  • Gol: R$ 60 com antecedência e R$ 120 no aeroporto;
  • Latam: R$ 59 com antecedência e R$ 120 no aeroporto.

 

Por isso mesmo, um bom viajante deve saber: planejamento e organização podem ser seus grandes aliados.

Também é de suma importância saber o que é permitido e o que é proibido na bagagem de mão em um voo nacional. Via de regra, o ideal é transportar na bagagem que vai com o passageiro na cabine objetos de valor ou que precisem ficar em fácil acesso tais como:

 

  • Notebooks, celulares e carregadores;
  • Itens de higiene pessoal (como escova de dentes, fio dental e lenço umedecido, por exemplo);
  • Roupas e acessórios;
  • Alimentos não perecíveis.

 

Mas, é claro, também há uma lista de itens proibidos nas bagagens de mão, como forma de segurança e cuidado para quem está na aeronave. São eles:

 

  • Armas de fogo;
  • Spray de pimenta;
  • Líquidos inflamáveis;
  • Isqueiro;
  • Objetos cortantes (alicates de unha, tesouras, por exemplo);
  • Ferramentas de trabalho (serra, machado, etc.)

 

Dito isto, que tal conferir um guia de como otimizar a sua bagagem de mão para as viagens corporativas? Aqui vão algumas dicas para deixar a sua mala pronta para qualquer imprevisto.

 

  • Opte por peças coringa como calças e blazers que podem te acompanhar da reunião ao happy hour;
  • Dê preferência às cores neutras como branco, off white, preto e cinza. Elas serão mais fáceis de combinar com outras peças;
  • Tenha sempre em mente que um sapato confortável é fundamental para qualquer viagem, seja ela corporativa ou a lazer;
  • Durante a viagem, vá vestido com as peças mais pesadas (casacos ou botas, por exemplo) ou as que ocupam mais espaço na mala. Assim você ganha espaço na bagagem, sem deixar para trás mais um look que pode ser necessário;
  • Lembre-se de levar peças a mais. Elas serão essenciais em casos de acidentes como, por exemplo, se uma peça suar durante o almoço ou jantar;
  • Escolha peças de roupas que não fiquem amarrotadas com facilidade. Afinal, você não quer chegar amassado em uma reunião e nem perder tempo passando roupas, certo?
  • No caso dos homens, o paletó pode ir naquelas bolsas próprias que vem da loja e que são fechadas ou em porta ternos no bagageiro da aeronave. Elas protegem contra sujeiras e deixam a peça pronta para ser usada;
  • No caso das mulheres, o mesmo pode ser feito com vestidos de comprimento mais longo;
  • Aposte nas miniaturas (de shampoo, condicionador, perfume, desodorante). Além de ocuparem menos espaço, as embalagens em tamanho reduzido são permitidas na bagagem de mão.

 

Quer mais dicas para suas viagens corporativas? Continue acompanhando o nosso blog! 

© Todo os direitos reservados para Kennedy Turismo